Como criar um Azure SQL Database

O que é o Azure SQL Database

O Banco de Dados SQL do Azure é um banco de dados de nuvem gerenciado que usa o mecanismo de banco de dados do SQL Server na plataforma de nuvem do Azure. Torna-se mais fácil para os desenvolvedores/programadores desenvolverem seus produtos, pois há menos envolvimento na parte de manutenção do produto.

O Banco de Dados SQL do Microsoft Azure  é um  serviço de banco de dados excelente, escalonável, durável e inteligente  criado para a nuvem. A Microsoft cuida do gerenciamento de recursos, tamanho do armazenamento, infraestrutura, etc.

Outra parte mais importante é que  os recursos são escalonados  sob demanda automaticamente e estão sempre atualizados e  baseados em IA.

Sabores do SQL Server no Azure

Existem diferentes tipos de servidor SQL que o Azure nos fornece e esses são os seguintes

  • Azure SQL Database
  • Azure SQL Managed Instance
  • SQL Server on Azure Virtual Machine

Vantagens do banco de dados SQL do Azure

  • O Azure SQL vem com desempenho de alta velocidade e com tempo de inatividade mínimo .
  • Outra grande vantagem é que o Azure SQL é escalonável por natureza.
  • A estrutura de preços do Azure SQL é o modelo de pagamento pelo uso , ou seja, pague o quanto você está realmente usando .
  • O Azure SQL está altamente disponível. Essa é outra grande vantagem do Azure SQL.

Passo a Passo Microsoft Azure SQL Database

01 – Faça login no portal do Azure.

02 – No portal do Azure pesquise por SQL Databases.

03 – Na tela SQL databases clique em Create SQL database.

04 – Na tela Create SQL Database, em Protejct details selecione a assinatura e grupo de recursos.

Para a opção Database details, selecione um nome para a database e clique em Create new para criar o servidor que hospedara a database. A tela New server será aberta, selecione um nome para o servidor,  usuário e senha de administrador e a região, em seguida clique OK.

Para a opção Want to use SQL elastic pool, vamos deixa selecionar No.

O que é elastic pool

O  elastic pool do Azure SQL Database são uma solução simples e econômica para gerenciar e dimensionar vários bancos de dados que têm demandas de uso variadas e imprevisíveis. Os bancos de dados em um pool elástico estão em um único servidor e compartilham um determinado número de recursos a um determinado preço. Os pools elásticos no Banco de Dados SQL do Azure permitem que os desenvolvedores de SaaS otimizem o desempenho do preço para um grupo de bancos de dados dentro de um orçamento prescrito, ao mesmo tempo que fornece elasticidade de desempenho para cada banco de dados.

Para maiores informações sobre o elastic pool acesse o link abaixo.

https://docs.microsoft.com/en-us/azure/azure-sql/database/elastic-pool-overview

Para a opção Computer + storage clique em Configure database.

Após clicarmos em Configure database nos deparamos com a escolha do tipo de camada do banco de dados, aqui podemos escolher basicamente entre as opções vCore e DTU.

Dependendo do modelo de implantação escolhido para o Banco de Dados SQL do Azure, é possível selecionar o modelo de compra mais adequado para você:

  • Virtual core (vCore)-based purchasing model (recommended). Este modelo de compra fornece uma opção entre uma camada de computação provisionada e uma camada de computação sem servidor. Com a camada de computação provisionada, você escolhe a quantidade exata de recursos de computação que são sempre provisionados para sua carga de trabalho. Com a camada de computação sem servidor, você especifica o dimensionamento automático dos recursos de computação em um intervalo de computação configurável. Com a camada de computação, você também pode pausar e retomar automaticamente o banco de dados com base na atividade de carga de trabalho. O preço unitário do vCore por unidade de tempo é inferior na camada de computação provisionada do que está na camada de computação sem servidor.
  • Database transaction unit (DTU)-based purchasing model. Este modelo de compra oferece pacotes de computação e armazenamento balanceados para cargas de trabalho comuns.

Existem dois modelos de compra:

A tabela e o gráfico a seguir comparam e contrastam os modelos de compra baseados em vCore e DTU:

Para maiores informações sobre VCore e DTU acesse o link abaixo.

https://docs.microsoft.com/en-us/azure/azure-sql/database/purchasing-models

Como estamos em um ambiente de teste e precisamos economizar os créditos da assinatura, em Service tier em DTU-based purchasing model vamos selecionar Basic (For less demanding worloads).

Em Data max size vamos alterar o tamanho para 1 GB, aqui estamos criando um banco pequeno com a penas 1 GB, canto direito podemos ver o valos estimando por mês desse banco de dados, em seguida clique em Apply.

Para a opção Backup storage redundancy, podemos escolher o tipo de redundância dos backups, temos as opções Locally-redudant backup storage – Preview e Geo-redundant backup storage, para nossa exemplo vamos selecionar a opção Locally-redudant backup storage – Preview em seguida clique em Next:Network.

05 – Na tela Networking, para a opção Network connectivity temos três opções disponíveis, No access selecionando essa opção não permitiremos nenhum acesso ao banco de dados, também temos a opção Public endpoint essa opção nos permite acessar o banco de dados em qualquer rede do Azure e também nos permite acessar pela internet (por exemplo da sua máquina local), e temos a opção Private Endpoint essa configuração restringe o acesso ao banco de dados, não será permite mais o acesso ao banco pela internet a configuração  os acesso ao banco de dados será via IP privado.

Nos próximos artigos falaremos do acesso ao SQL Server com Private endpoint.

Selecione Public endpoint, em Firewall Rules para a opção Allow Azure services and resources to access this server selecione Yes, nessa opção estamos permitindo que os serviços do Azure como backup, storage account possam se comunicar com o SQL Database, para a opção Add currente cliente IP address selecione Yes, como definimos a configuração de Public Endpoint essa opção está disponível, a opção Add currente cliente IP address pega meu endereço IP Publico e adiciona as regras de firewall do SQL Database para permite meu acesso ao SQL Database.

Para a opção Connection policy, vamos selecionar a opção Default – Uses Redirect policy for all client connections originating inside of Azure and Proxy for all client connections originating outside Azure, para a opção Encryption connection vamos selecionar a versão mais recente, em seguida clique em  Next: Security.

06 – Na tela Security, podemos escolher se queremos habilitar o Azure Defender, não vamos habilita-la clique em Not now, em seguida clique em Additional settings.

Acesse o link abaixo para saber mais sobre Azure Defender para SQL.

https://docs.microsoft.com/en-us/azure/azure-sql/database/azure-defender-for-sql

07 – Na tela Additional settings, na opção Data source podemos escolher entre criar um banco de dados em branco (None), restaurar um banco de dados de um backup (Backup) e podemos utilizar um banco de amostra (Sample) isso cria um banco de dados de exemplo para que haja algumas tabelas e dados para consultar e experimentar, em vez de um banco de dados em branco vazio. Vamos selecionar None, para as opções Datbase collation e Maintenance windows deixe os valos padrões e clique em Review + create.

08 – Na tela Review + create, verifique se todas as informações estão corretas e clique em Create.

Nota: Não se esqueça de ler os termos corretamente antes de clicar no botão Create.

10 – Aguarde o deployment finalizar.

11 – Como podemos observar o banco de dados foi criado, clique em Go to resource.

12 – Como podemos observar já temos o Azure SQL Database criado.

Consultar o banco de dados

Depois que seu banco de dados for criado, você pode usar o Query editor (preview) no portal do Azure para se conectar ao banco de dados e consultar os dados.

13 – No portal do Azure pesquise por SQL databases, em seguida selecione o banco de dados que deseja.

14 – Após selecionar o banco de dados, clique em Query editor (preview).

15 – Insira suas credenciais em autenticação do servidor SQL que você gerou anteriormente na página Novo servidor e clique no botão OK.

16 – Como selecionamos a opção None para criar um banco de dados em branco não temos nenhuma tabela criado, vamos executar a seguinte query para criar uma tabela com o nome Student.

CREATE TABLE Student ( StudentId INT IDENTITY PRIMARY KEY, FirstName NVARCHAR(128) NOT NULL, LastName NVARCHAR(128) NOT NULL, DateOfBirth DATE NOT NULL )

17 – Como podemos observar temos a tela Student criada em nosso banco de dados.

Falaremos muito aqui no blog sobre Azure SQL Database, aguarde os próximos posts.

Comente suas sugestões e observações! 

Forte abraço, obrigado e até o próximo post

 

2 Replies to “Como criar um Azure SQL Database”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.